1Sm - 14.45 - Porém o povo disse a Saul: Morrerá Jônatas, que efetuou tão grande salvação em Israel? Nunca tal suceda; vive o SENHOR, que não lhe há de cair no chão um só cabelo da sua cabeça! pois com Deus fez isso hoje. Assim o povo livrou a Jônatas, para que não morresse.


Você está aqui: Home › Matérias › Evangelismo e Missões
23/10/2013
Família Basso em Madagascar

Boletim informativo sobre o ministério da Família Basso em Madagascar.

 

 

Cape Tow, 19 de outubro 2013
SERVINDO A CRISTOEM MADAGASCAR
Família Basso

 

   Queridos amigos, mantenedores e intercessores;
   Queremos agradecer a vocês que tem intercedido em favor das nossas vidas.  Somos gratos por cada intercessor e mantenedor pelo apoio que vocês tem nos dado durante este tempo.        
É uma grande alegria pisarmos em solo Africano. Alegria ainda maior, é servir ao Senhor nesse continente tão carente da Sua Palavra, da Sua justiça e do Seu amor. Claro que nem toda a África é assim. A cidade de Cape Town é muito bonita. Cercada pelo mar é uma das principais cidades da África do Sul. Alguns bairros parecem mais“pedaços da Europa” do que África propriamente dita.
Entretanto, esta cidade, nem mesmo o país – África do Sul - representam a totalidade do continente africano. Envolta em muitos mistérios, guerras, pobreza e uma religiosidade bastante mística (emgrande parte sincrética) a África como um todo necessita urgentemente da graça redentora e salvadora de Jesus Cristo.
Irmãos, morar aqui é um desafio constante. Lidamos com culturas diferentes, línguas incompreensíveis a primeira vista, comidas exóticas, situações inusitadas,etc. Entretanto, sabemos que “...nossa suficiência vem do Senhor”,  e Ele guardará, guiará e nos ajudará a realizar Sua vontade.
Portanto, confiando e dependendo dEle, louvando-O pelo Seu chamado em nossa vida,gostaríamos de compartilhar, em poucas palavras, um pouco dos nossos primeiros dias aqui na África do Sul.

Nossa viagem 

  Deixamos o Brasil com o coração apertado. Em meio às lágrimas entramos no avião que nos trouxe para a cidade de Cape Town. Saber que ficaremos aproximadamente quatro anos longe das pessoas que amamos não foi fácil e ainda não está sendo. Quando menos esperamos, as lágrimas rolam em nossa face e, é nesse momento que experimentamos a maravilhosa graça de Cristo em nossas vidas. Seu amor nos conforta e seu Espirito nos anima a prosseguir, confiantes,olhando para Ele, o autor e consumador de nossa fé.
  A viagem foi maravilhosa embora cansativa. Saímos do Brasil na terça-feira a noite (18:00h) e chegamos em Cape Town, na África do Sul na quarta-feira por volta de 14:00 h( horário africano). Ao todo, foram umas 12 horas de viagem. Lembrando que a diferença de fuso horário é de (+) 5h.
  Fizemos uma escala em Johanesburgo, uma das principais cidades da África do Sul, onde trocamos de aeronave. Foi muito engraçado, pois quando descemos do avião, não sabíamos para onde ir. Ficamos perdidos com tantas placas escritas em Inglês e outras línguas; nenhuma que dizia em português: Bom dia! Sejam bem vindos missionários! (rss).
Entretanto chegamos bem e gratos a Deus por ter nos conduzido em segurança.

Chegamos na África do Sul

   Descemos em Johanesburgo e  fomos recebidos pelo Guilherme. Um querido irmão que, junto com sua esposa estão se preparado para ir para o Norte da África. Estávamos com alguns remédios que eles pediram para trazermos. Ele nos recebeu e ajudou-nos a achar o caminho de reentrada do vôo para Capetown. Foi muito bom tê-lo ali. Talvez estaríamos perdidos até “a copa de 2014” se ele não nos ajudasse (rsrs)
  Quando chegamos a nosso destino final, a cidade de Cape Town, fomos recebidos pela Ângela e o seu esposo Roberto. Ela é brasileira e missionária batista, ele é sul africano e dono de uma gráfica. Um casal maravilhoso que nos recebeu como se fossemos de sua família. Ficamos 5 dias na casa deles. Passeamos um pouco para conhecer a cidade e nos readequar ao fuso horário.
 

Escola


  A escola de Inglês se chama S.A.L.A – South Africa Language Academy. É uma escola cristã que funciona nas dependências da Igreja St. James – uma igreja anglicana. Temos aulas todos os dias. Na parte da manhã temos aulas teóricas de gramatica e conversação. Na parte da tarde estudamos em casa, pois senão, não conseguimos dar conta do conteúdo.
 Na terça, quarta, quinta e sexta-feira, temos trabalho voluntário. A escola acredita que é uma forma de aprimorar o inglês e servir a Cristo ao mesmo tempo.
O trabalho consiste prestar auxilio para crianças carentes de uma favela e de uma creche. Também, temos células de estudos bíblicos nos quais devemos participar – Jana e eu achamos muito bom– para praticar o Inglês. Aliás, a Jana está se saindo muito bem no Inglês.
Os 12 alunos da escola são brasileiros. São pessoas queridas atenciosas e sempre dispostas a ajudar esses dois “marinheiros de primeira viagem” em terras africanas.

A casa de família

  Estamos morando em uma Host-Family. Uma casa de família. O apartamento em que iríamos morar não foi liberado ainda. Então tínhamos uma única opção de morar a 40 minutos da escola e ter que tomar o trem (não é uma opção muito segura).
Nos últimos cinco dias antes de chegamos uma senhora chamada June e seu esposo abriram as portas para que pudessem morar com eles por dois meses até liberarem o apartamento. Realmente cremos que foi Deus que providenciou! Seria muito mais desgastante andar 40 minutos até a escola além de ter que desembolsar uma boa quantia de dinheiro para pagar o trem.
  A Sra. June é muito querida e nos recebeu como filhos. Temos toda liberdade em sua casa. Usamos como se fosse nossa! Também é uma oportunidade de aprender mais o Inglês – uma vez que conversamos com ela o tempo todo- e evangelizar, pois eles não são crentes!
  O bairro em que moramos não é muito perigoso. Também não é muito longe de mercado e shopping. De fato, é um lugar muito agradável de morar. Percebemos que há muitos muçulmanos aqui- não é difícil encontrá-los nas ruas com suas vestimentas típicas. Oremos por eles. Eles necessitam de Esperança.
  Uma coisa interessante é que eles não almoçam como nós. O Sul Africano apenas toma um café muito reforçado de manhã e volta a comer somente a tarde. Eles tomam muito chá, comem muito pão e pouca carne, pois é muito caro. Meu arrozinho com feijão “necas de pitibiribas” (rsrs). A Jana gosta, pois assim eu como pouco e não engordo (rs). Mas, estamos nos adaptando bem.

Uma experiência 

  Em nosso primeiro dia de aula, enquanto íamos para a escola, olhei atrás da casa onde estamos morando e vi uma grande montanha que circunda o bairro. Em questão de milésimos de segundos veio em minha mente: “ ...como em volta de Jerusalém estão os montes, assim o Senhor em volta do seu povo...” ( Sl 125). Ah! Como foi reconfortante saber, que mesmo em um lugar tão longe de nossa pátria e família o Senhor está conosco, cuidando, zelando e nos guiando à sua doce e perfeita vontade. Louvado seja o Senhor!

Motivos de gratidão

Agradecemos ao Senhor:
  • Pela nossa viagem segura;
  •  Por todos os detalhes que o Senhor cuidou para nós: casa, pessoas para nos receber, recursos que chegaram, nossas malas não se extraviaram, etc;
  •  Pela provisão da casa da Sra. June para morarmos perto da escola;
  •  Por nossas Igrejas: apoio e carinho;
  •  Pelo cuidado do Senhor com nossos familiares – Deus tem cuidado de todos;
  • Por nossos mantenedores.

Motivos de oração

  •  Sabedoria para aprendermos o Inglês;
  •  Maturidade para termos uma compreensão cultural correta;
  •  Oportunidades para testemunhar de Cristo;
  •  Crescimento Espiritual;
  •   Que o Senhor ajude-nos a lidar com a saudade dos nossos familiares: saúde emocional;
  • Pela nossa saúde física (muitos estudos);
  •  Para que nunca venhamos a perder o foco do trabalho/campo;
  • Para que tenhamos uma fé inabalável e cada dia mais possamos amar ao Senhor;
  • Pelo Povo Bara – Que o Senhor prepare os corações para receber a palavra;
  • Pelos nossos relacionamentos aqui na África: A casa onde estamos; amigos da escola; vizinhos, etc;
  • Pelos nossos mantenedores: Que o Senhor os abençoe e sustente a cada dia.

Com amor, Fernando e Janaine



assonibasso@gmail.com
Fernando de Oliveira Basso
ore | contribua
Projeto Madagascar
AMEL-MIAF
                                

 

Artigos recentes sobre "Evangelismo e Missões"
 

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DA ILHA DO GOVERNADOR - Rua Gaspar de Souza, 78 - Zumbi - Tel: 21 2467-3802

Copyright 2011- - Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo deste site sem devida autorização

Tenha um site igual a este